Gestão

Como a ambientação influencia no conforto do cliente

Atualmente, os restaurantes têm se preocupado não apenas em oferecer uma boa comida, mas no conforto dos clientes. Investir na ambientação certa é deixar o cliente satisfeito e com vontade de retornar ao estabelecimento.

No entanto, antes de escolher a mobília, você deve levar em conta os objetivos do restaurante, a identidade visual, a experiência do cliente e até a comida oferecida. Além disso, é preciso escolher bem os móveis, pois cada estabelecimento pede um tipo de material.

Mas, se você está aí pensando como não errar na ambientação do seu restaurante, não se preocupe! Confira algumas dicas de materiais que poderão ser utilizados para cada tipo de estabelecimento.

Por que o layout do restaurante é importante?

Segundo o professor de Design da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Marcelo Silva Oliveira, a importância do layout é estabelecer centros de interesse, praças e fluxos, garantindo assim a funcionalidade e a ambiência do local.

Já para a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Anhembi Morumbi e professora, Rechilene M. Maia Braga, o layout pode elevar a loja ao sucesso ou ao fracasso. “A influência do layout no planejamento de marketing é latente no sentido de alinhar os eixos visuais e paisagísticos aos valores da marca ou franquia em questão”, afirma a professora.

Quais são as mobílias mais indicadas para a ambientação do restaurante?

De acordo com Marcelo, a escolha da mobília dependerá muito da proposta do restaurante.O mobiliário segue a função e o público alvo do negócio. Se o restaurante é gourmet, a preferência é pelos móveis de madeira de lei ou cadeiras de metal nobre. Se é um fast food, os  móveis são aglomerados e as mesas e as cadeiras são de metal“, explica.

As mesas com potencial acústico em sintonia com a ambiência desejada também são recomendadas para os restaurantes, segundo Rechilene. “Um exemplo seria um restaurante japonês mais refinado. Esse irá utilizar cadeiras com estofamento para absorver o som e possibilitar as conversas mais íntimas”, enfatiza.

Segundo ela, também é importante lembrar das mesas. “Temos que ressaltar as mesas para a quantidade variadas de pessoas, com possibilidade de movimentação de acordo com a rotina do dia, assim como as peças mais leves, para facilitar sua movimentação durante os momentos de limpeza”, enfatiza.

Quais os materiais para cada estabelecimento?

Para o professor, os materiais mais indicados vão além da função estética. “Eles têm que ter propriedades mecânicas como resistência mecânica, química e ao fogo. Os pisos do restaurante devem prever alto tráfego e ambiência, devem oferecer aconchego e facilidade de limpeza. Já os materiais para o mobiliário devem aguentar as condições extremas de mau uso”. Para ele, os restaurantes que mudam sua configuração para atender diversos tipos de evento tratam mal seus equipamentos.

Em relação aos materiais utilizados, Rechilene também chama a atenção em relação ao piso dos restaurantes. “Os pisos vinílicos podem representar absorção acústica e facilidade de manutenção”, lembra. De acordo com a especialista, também é importante pensar no forro do estabelecimento. “O forro em placas de gesso de alto desempenho podem ser importantes para controlar os índices de reflexão acústica vindo das mesas”, explica.

Ainda sobre a ambientação, Rechilene lembra a utilização de painéis de vidro. “Painéis de vidro temperados podem ser uma alternativa para prover aos consumidores um visual do preparo dos seus pratos e ao mesmo tempo controlar a vinda de temperatura da cozinha”, ressalta.

Outra recomendação da professora é sobre as mesas em poliestireno ou variações poliméricas similares. Segundo ela, essas mesas podem representar facilidade de manutenção e apelo estético, pois resultam em mesas leves e em liberdade formal de fabricação.

As cores também influenciam na ambientação?

Para Rechilene, as cores são muito importantes, pois transmitem signos e significados. “De acordo com os princípios da semiótica, estes significados variam com o repertório cultural do cliente e podem alterar dramaticamente a absorção dos valores da marca pelos clientes. A identidade visual da marca rege a paleta de cores da loja, mas se a intenção for o estímulo ao consumo, cores quentes são altamente recomendadas, especialmente se acompanhadas de tratamento luminotécnico”, orienta.

Viu como os móveis influenciam no conforto percebido pelo cliente? Agora que você já sabe, que tal investir certo na ambientação do seu negócio? 

reforma-estabelecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *