• Fispal Food Service is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Especialistas, Gestão

5 habilidades essenciais para um bom restauranteur

Afinal, quem é o tal do restauranteur?

Eu estou disposto a apostar que você já ouviu falar esse termo alguma vez, mas também aposto que muitos não sabem ao certo o que significa.

A palavra de origem francesa significa “aquele que é proprietário e gerencia um ou mais restaurantes” em português a palavra foi traduzida para restaurador, o que pode causar uma confusão pois em português a palavra significa “aquele que restaura” e normalmente associamos a artesãos que restauram objetos antigos.

Esse duplo significado, na minha opinião pode até ajudar a explicar com mais detalhes o que faz o restauranteur. Esta nobre função se analisada mais a fundo realmente tem relação com o significado de “restaurar” as pessoas, quem nunca se sentiu mais confortável ou até abraçado após uma bela refeição. Dificilmente vamos a um bom restaurante para se sentir pior do que quando entramos nele.

Apesar de ter uma definição simples a função, a descrição do cargo é composta por uma longa lista de atribuições. Minha missão aqui hoje é de mostrar o que é preciso para se tornar um bom restauranteur.

Bom, primeiramente é preciso ser de fato dono de um estabelecimento e ser o principal responsável pela sua gestão. Muitos negócios são abertos em sociedade de duas, três ou até dezenas de pessoas e nenhuma deles de fato toma as decisões de gestão e operação de negócio, estes não podemos chamar de restauranteur mas sim de investidores. Assim como também temos gestores que gerenciam as operações destes investidores sem terem parte do negócio.

1: É essencial que um bom restauranteur seja bom em planejamento

Assim como qualquer outro negócio o restaurante precisa de um bom planejamento, apoiado em informações técnicas e com o mínimo de “eu acho que…” possível. Principalmente na parte financeira do restaurante. O restauranteur não precisa fazer todo o planejamento sozinho, até normal que ele tenha um time que preste suporte para detalhes mais profundos de assuntos específicos que o próprio não domine.

2: Outra habilidade necessária é a de gestão de pessoas

Na minha opinião, as pessoas são a parte mais importante do negócio, são elas que vão fazer a visão do restauranteur acontecer….ou não. Tenha uma hierarquia bem definida com descrições detalhada dos cargos da empresa, é preciso treinar e também gerenciar os possíveis conflitos que aparecem naturalmente nas relações humanas.

3: Ouça seu comensal!

Muitas vezes o restauranteur abre o seu negócio por conta de um sonho pessoal ou uma vontade própria grande de fazer um restaurante a sua cara, mas sempre tenha em mente que o cliente é aquele que vai comprar o seja lá o que for que você estiver vendendo e se ele não estiver satisfeito irá gastar o seu dinheiro em outro lugar e negócio nenhum sobrevive sem cliente. Aprenda a ouvir o que seu cliente quer e procure atender as necessidades que você, dentro da sua proposta de negócio, consegue realizar.

4: Reavalie seu negócio sempre

Tudo ao seu redor está em constante mudança e você não pode ficar simplesmente observando. Não pense que isso significa que você deve cair de cabeça em toda e qualquer moda que bater a porta, mas quer dizer que você deve considerar e avaliar se cabe na sua proposta de valor ou se o seu cliente quer isso entre algum dos quesitos que devem ser colocados em pauta.

5: Divirta-se!

Como viu é um trabalho exaustivo que nunca acaba, aproveite os bons momentos e nos momentos difíceis lembre sempre do seu objetivo maior de quando decidiu abrir o negócio no primeiro lugar.

Essas são as 5 principais habilidades que um bom restauranteur deve ter, se você está pensando em se tornar um ou já é um, faça uma análise pessoal e veja se possui essas habilidades, pode te ajudar muito a perceber alguma deficiência que precise trabalhar ou que terá que suprir de alguma outra forma.

* Por Luiz Filipe Jacob, embaixador da Fispal Food Service, colunista da Fispal Food Digital e Especialista em Gestão de Restaurantes.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *