Fispal Foodservice faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Qual é o decanter correto para cada vinho e ocasião?

Qual é o decanter correto para cada vinho e ocasião?

Ao longo das prazerosas degustações que dão mais sabor e experiência à sua profissão, você já deve ter se deparado com um decanter de diferentes formatos. No entanto, muito do dimensionamento dado a esse versátil produto é meramente estético. Afinal, o tipo de decanter usado em uma degustação concentra possibilidades variadas e com objetivos igualmente distintos.E para você fazer bom uso dessa milenar peça que vem acompanhando a evolução do vinho, nós reunimos neste artigo tudo o que você precisa saber a respeito do decanter correto para potencializar os seus objetivos. Acompanhe!

A história do decanter

Vem da Roma Antiga os registros iniciais a respeito do decanter. À época, os sabores da bebida eram previamente depositados nessa peça em vidro — inventividade também creditada aos romanos — com o propósito de servi-la, exclusivamente.Até então, o manejo era feito em recipientes de barro e, após a queda do Império Romano, outros materiais foram testados para obter o mesmo efeito, indo do bronze ao reluzente ouro.Ao longo dos séculos foram conferidos formatos diversos ao decanter, tendo chegado às suas definitivas dimensões nas mãos dos britânicos, que levaram a sério a degustação de vinhos.

Usos para o decanter

Com a história devidamente registrada, ficava em aberto, ainda, as possibilidades de uso para o decanter que se estendiam à mera serventia de oferecer a bebida aos convidados. Por isso, à medida que eram testados novos modelos de decanter, também foram descobertas finalidades diversas no uso desse fundamental item.

“Se for para decantar o vinho (quando o vinho é envelhecido, com depósito) e o objetivo é separar os sedimentos do líquido, usa-se um decanter menor e com base de menor diâmetro, de capacidade próxima ao tamanho da garrafa. Aqui, deve-se evitar o contato do ar com o vinho, com o objetivo de se evitar a oxidação”, explica Arthur Azevedo, presidente da ABS-SP (Associação Brasileira de Sommeliers-São Paulo).

Portanto, o uso do decanter tem sido considerado mais para esse objetivo, pois é funcional no propósito de separar os resíduos naturais do vinho e, ainda, ajudam a deixar os vinhos mais persistentes e concentrados.Para isso, recomenda-se que o processo comece de dois a três dias antes do seu consumo, mantendo a garrafa em posição vertical para concentrar os resíduos no fundo do recipiente.

Em seguida, é importante despejar a bebida de modo que, ao chegar próximo do fim, você perceba apenas poucos sedimentos surgirem no gargalo. No entanto, isso não é tudo. O presidente da ABS também aponta outra qualidade essencial atribuída ao decanter:“Se o objetivo for aerar o vinho, devemos escolher um decanter de base larga, para aumentar a superfície de aeração, e com capacidade superior ao tamanho da garrafa​ para que o ar fique sempre em contato com o vinho, oxigenando-o”, destaca.

Ou seja: enquanto o decanter pode ser utilizado com o propósito de enriquecer a experiência degustativa com vinhos envelhecidos, os rótulos mais populares — aqueles para consumo imediato — podem se beneficiar da peça para acelerar as reações decorrentes da bebida.

Explore a beleza e objetivos do seu decanter

Dessa maneira, seja o decanter utilizado de vidro ou cristal, é importante se atentar às finalidades básicas desse fundamental item. O design da peça é meramente ilustrativo, podendo trazer um aspecto visual interessante à degustação.

raio-x-vinho

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar