Café, Gestão

Como inserir um cardápio de chás no seu estabelecimento

O chá é a bebida perfeita para se tomar em qualquer época do ano. Há uma variedade de chás que misturam ervas, frutas e até flores. No entanto, você sabe como inserir um cardápio de chás atrativo em seu restaurante ou padaria? Neste post, daremos algumas dicas sobre o assunto.

Você também irá saber de que forma os chás vão agregar valor ao seu estabelecimento, como servi-los, oferecê-los e identificar as oportunidades para que sua padaria ou restaurante possa ter um cardápio de chás mais atrativo.

Dessa maneira, você também irá saber como atrair mais clientes em busca de uma bebida que relaxa e dá prazer, pois sim, dependendo de como é feito, o chá nos faz lembrar as nossas mães e até avós.

Se você ficou interessado em aprender como melhorar ainda mais o cardápio de chás e oferecê-los aos seus clientes, continue lendo o nosso post e prepare-se para aprender um pouco mais sobre chás quentes e frios.

Como criar um cardápio de chás

De acordo com a especialista em chás, tea blender, pesquisadora e proprietária do Instituto Chá, Dani Lieuthier, o chá é um produto muito versátil e pode ser apresentado ao cliente final de várias maneiras.

No momento de escolha da carta de chás, o mais apropriado é que o restaurante selecione chás ou infusões que possam ser preparados tanto quentes quanto frios.

Além disso, a especialista afirma que muitos chás e infusões também podem ser utilizados no preparo de receitas culinárias e drinks com chás.

“Por exemplo, o matcha, chá verde em pó japonês, pode ser preparado quente, da maneira tradicional, utilizando um chasen (batedor de bambu). Ele também pode ser preparado gelado, como um matcha latte, ou ainda misturado com sorvete de creme para um sorvete de matcha”, explica.

Segundo a pesquisadora, se a padaria ou restaurante tiverem uma confeitaria, também podem preparar bolos, pães e outros quitutes utilizando esse chá que, além de ser saudável, confere uma coloração verde intensa para qualquer preparo alimentício.

De que forma o cardápio de chás pode agregar valor para o estabelecimento?

Para Dani, o mundo dos chás especiais ainda é uma novidade para a grande maioria dos brasileiros que está habituada ao preparo rápido e a prática dos chás de saquinho.

“Para agregar valor ao seu café, casa de chá ou restaurante,o ideal é incluir diferentes tipos de chás especiais em infusões a granel, entre os provenientes da Camellia sinensis e de outras ervas, frutas e flores”, orienta.

A sugestão da pesquisadora para uma carta de chás reduzida é que seja composta por, no mínimo, um tipo de chá verde, um tipo de chá preto, uma opção com mate tostado e duas infusões.

Para uma carta de tamanho médio, o restaurante pode incluir tipos especiais de chás e infusões, como o chá branco, o chá oolong e o chá escuro, ou ainda rooibos (erva típica da África do Sul, em alta em todo o mundo), ou mesmo o massala chai (preparo à base de chá preto, especiarias e leite), que também é uma grande tendência no mundo dos chás.

Para uma carta de chás completa, o restaurante também pode trabalhar com uma variedade maior de cada tipo de chá, como por exemplo, ao invés de ter apenas um tipo de chá verde, ter um Sencha japonês, o famoso matcha japonês (chá verde em pó). Também vale inserir um Longjing chinês, um Amaya brasileiro e dois ou três blends (misturas) de chás verdes com frutas, flores e especiarias.

Como ensina Dani, ao invés de oferecer somente um tradicional Earl Grey, a carta pode contemplar também um chá preto indiano de Darjeeling, de caráter mais suave e adocicado, um chá preto cingalês Ceylon, o Lapsang Souchong, chá preto defumado da China e um chá preto brasileiro enrolado à mão, da Obaatian.

“Hoje em dia, com a constante expansão do mercado de chás especiais, existem diversos fornecedores que trabalham com uma grande quantidade de opções tanto de chás puros quanto de blends”, enfatiza Dani.

Como servir o chá quente e o frio?

Para oferecer um cardápio de chás quente, segundo alguns especialistas, é necessário tomar cuidado com a temperatura. Os chás quentes não podem ser servidos frios, pois o sabor dos mesmos pode alterar.

Por outro lado, também é necessário não deixá-los ferver demais, pois você não quer que seus clientes saiam do seu estabelecimento com a boca queimada, não é verdade?

Já em relação ao chá gelado, Dani orienta que uma boa dica para o serviço desses chás é prepará-los com pedaços de frutas que decoram e ao mesmo tempo dão um sabor especial à bebida.

O ideal, como enfatiza a pesquisadora, é que o estabelecimento possua uma carta de chás especiais para que o cliente possa selecionar sua bebida. A carta deve ser bem detalhada  – trabalho que pode ser feito por um sommelier de chá – para facilitar a escolha do cliente.

Também pode ser um atrativo ter uma caixinha com pequenas amostras, para que o consumidor possa sentir o aroma do chá e escolher a composição visual (em caso de blends).

Como identificar as oportunidades para a padaria ou restaurante?

Para a especialista, assim como já ocorreu com outras bebidas, como o vinho, a cerveja e o café, o chá é cada vez mais percebido e recebido como bebida especial.

Na opinião da pesquisadora, um estabelecimento com um cardápio de chás elaborado minuciosamente pelo chef precisa também ter bebidas selecionadas por um sommelier ou barista, ou sommelier de chá.

cardapio-cafe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *