Fispal Foodservice faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como entrar no mercado de refeições coletivas.jpg

Como entrar no mercado de refeições coletivas?

Veja algumas dicas de como entrar no mercado de refeições coletivas e, assim, aproveitar uma excelente oportunidade de negócio!

O mercado de refeições coletivas está bastante aquecido. Afinal, ele vai de encontro à algumas mudanças e tendências de comportamento da população, como a busca com um estilo de vida mais saudável e que preze o bem-estar. 

De acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas (ABERC), o setor emprega 230 mil colaboradores no país e conta com uma previsão de crescimento na produção anual de R$ 20,6 bilhões em faturamento até o final de 2019.

Dessa forma, esta pode ser uma excelente oportunidade para quem busca diversificar a atuação da empresa e, consequentemente, aumentar o faturamento.

Siga com a leitura e veja algumas dicas sobre como entrar no mercado de refeições coletivas!

Panorama do mercado de refeições coletivas

De acordo com Rogério da Costa Vieira, vice presidente da ABERC e presidente da FENERC (Federação Nacional das Empresas de Refeições Coletivas), o mercado de refeições coletivas é bastante extenso e conta com vários segmentos, como alimentação em plataformas de exploração de petróleo, escolas, universidades, construção civil,  saúde, hospitais, aviação e para as indústrias. "Alimentar coletividades pressupõe alimentar pessoas nas mais variadas situações e circunstâncias, em grupo e em um site, com mais de 100 pessoas", explica.

Como entrar no mercado de refeições coletivas?

"Uma política de qualidade precisa e rigorosa e ser implantada de imediato", recomenda. Além disso, Vieira ressalta a importância de contar com um bom capital para empreender na área. "No passado, éramos uma atividade de mão-de-obra intensiva, mas o mercado mudou e hoje temos a característica de capital intensivo. Ou seja, não adianta ter na família alguém que cozinhe bem, é necessário ter capital".

Outro ponto importante para saber como entrar no mercado de refeições coletiva está no controle financeiro"Considerando que o preço de venda é fixado por 12 meses, porquanto as matérias-primas seguem o curso de um mercado livre de ofertas e procura suscetível às sazonalidades climáticas, a estrutura de uma área de compras é parte do sucesso. As matérias-primas e insumos correspondem a 55% do custo de uma refeição, portanto, parte dos ganhos vem daí".

Ainda, Vieira recomenda um bom controle contábil, inclusive, contemplando até a quarta casa milésima, como R$0,0001. Para o profissional, é justamente neste detalhe que pode estar o segredo para a lucratividade.

Como criar diferenciação no mercado?

Aprender a como entrar no mercado de refeições coletivas também demanda criatividade para inovar ou atender segmentos pouco explorados. Afinal, é neste olhar que estarão as grandes oportunidades de crescimento.

"No geral, o empreendedor terá que fugir de um conceito de commodities no âmbito de fornecer uma refeição. As tendências são muitas nesta área, cada subsegmento apresenta suas demandas no geral", diz Vieira.

É fundamental contar com um leque de soluções. Afinal, o que se aplica a um cliente pode não se aplicar para outro. Ainda assim, Vieira cita os pontos mais importantes para uma empresa no mercado de refeições coletivas:

  • Oferecer um bom atendimento;
  • Segurança alimentar; 
  • Transparência aos consumidores sobre como são produzidas as refeições;
  • Variedade da oferta dos alimentos.
Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar