Fispal Foodservice faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Imposto sobre sorvete vai subir, mas saiba que você pode segurar o repasse ao consumidor

Imposto sobre sorvete vai subir: como segurar o repasse ao consumidor

Em decreto publicado em plena alta temporada de verão, o Ministério da Fazenda alterou a legislação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre sorvete. A partir de 1º de maio, ele deixa de ser tributado a R$ 0,10 por embalagem e fica sujeito a uma alíquota de 5% sobre o preço de venda praticado. Consequentemente, o empresário precisará alterar a tabela do cardápio, certo? Errado! É possível segurar o repasse do aumento ao consumidor, pelo menos num primeiro momento.

Para promover esse verdadeiro milagre em tempos de crise econômica é preciso lançar mão de uma tática óbvia e também onerosa ao empresário: absorver a queda na receita. “Entretanto, é indicado fazer isso apenas se a margem de lucro for razoável”, aconselha Roberto Brito de Carvalho, professor da Faculdade de Ciências Econômicas da PUC-Campinas.

Se achatar a lucratividade, porém, passa longe do seu radar, é melhor colocar em prática ações de marketing que despertem o interesse sobre os produtos vendidos na sorveteria e estimulem o consumo pela curiosidade. É um bom momento para abrir novas frentes e apostar na inovação do cardápio. Pense em oferecer novos sabores e combinações diferenciadas e passe a encarar a massa como alimento e não só como sobremesa, pois assim aumentam as chances de o ritmo de consumo ser mantido.

Além disso, outra sugestão é unificar numa campanha dois propósitos: segurar a queda natural na demanda na temporada de frio e barrar a fuga da sorveteria por causa do aumento da tributação. Uma boa e saborosa pedida para os clientes mais friorentos é juntar sorvete a pratos, sobremesas ou bebidas quentes.

Mas não é só cuidar do produto, desperte a atenção para a sorveteria. Já imaginou como seria acolhedor para o cliente ser recebido em uma sorveteria climatizada, com temperatura mais amena em relação ao ambiente externo, em plena temporada de frio? “Isso é um conforto. Um importante investimento que, em conjunto com as outras ações, torna-se um grande diferencial para as vendas”, diz Eduardo Weisberg, presidente da ABIS (Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes).

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar