Fispal Foodservice faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Pequenos negócios em alimentação são oportunidade para empreender.jpg

Pequenos negócios em alimentação são oportunidade para empreender

A busca sobre como abrir um negócio de alimentação é cada vez maior. Veja dicas para começar a empreender sem errar.

Um estudo realizado pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM) trouxe um dado interessante sobre empreendedorismo no Brasil! 61,8% dos entrevistados pelos pesquisadores disseram que decidiram abrir um novo negócio porque identificaram uma oportunidade e não porque se viram desempregados e obrigados a encontrar um meio de sobrevivência.

Saber como abrir um negócio de alimentação, portanto, passou a ser um desafio para muitas pessoas, tendo em vista que essa área é uma das que mais gera oportunidades para novos negócios.

Conversamos com Alberto Lyra, diretor executivo da Associação Nacional de Restaurantes (ANR). Ele nos apresentou um panorama sobre como os pequenos negócios em alimentação são uma oportunidade para empreender. Confira!

Principais oportunidades para empreender na área da alimentação

Para Lyra, o que está em alta no momento são as ideias inovadoras, que são capazes de criar marcas fortes e atrair a atenção do público. "Há certos segmentos que atraem novos empreendedores todos os dias, como é o caso das hamburguerias. Mas com uma grande concorrência, os desafios são sempre maiores. Não por acaso, há marcas que surgem e desaparecem com a mesma velocidade. É fundamental estudar o mercado, a área e trabalhar em um plano de negócios factível”.

Tendências para o setor gastronômico em 2020

Em 2020, o mercado da gastronomia seguirá em alta. Por isso, quem deseja saber como abrir um negócio em alimentação precisa estar atento às tendências.

“O mercado continuará trabalhando com a culinária zero desperdício, com a utilização de ingredientes locais e orgânicos – vide o sucesso da carne vegana, que tem invadido diversos estabelecimentos. Os consumidores também esperaram que seus restaurantes favoritos cheguem até eles, o que aumenta a demanda por opções fora dos estabelecimentos, incluindo delivery. A tecnologia também segue mandatória para a alimentação fora do lar. Pedidos por voz e uso de dados por ofertas personalizadas devem ganhar mais espaço, assim como outras ferramentas e soluções que tragam agilidade nos processos e reforcem um atendimento de excelência”.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar