A Fispal, Bebidas, Vídeos

Harmonização de vinhos com pratos populares

O vinho, por si só, já é uma delícia. Mas ele fica ainda melhor quando acompanhado de um bom prato e uma ótima companhia.

Mas engana-se quem acha que a harmonização de vinhos é um tema que envolve apenas gastronomias sofisticadas e itens caros. É possível, sim, deixar uma refeição caseira e simples muito mais gostosa com uma boa taça.

Quer saber como? Continue com a leitura e veja como ajudar os clientes a incluírem o vinho mesmo nas refeições do dia a dia!

Vinho e comida simples: é possível combinar?

O vinho pode ser harmonizado com qualquer tipo de comida e essa é uma das grandes belezas da bebida.

Degustar uma taça de vinho não requer uma ocasião ou um prato muito elaborado. “Seja doce, muito temperada, pouco temperada, com fritura, mais leve ou apimentada. Qualquer tipo de comida pode vir sim acompanhada de vinho porque existem várias opções diferentes“, diz Rodrigo Bertin, sommelier internacional.

E o melhor de tudo é que, atualmente, existem diversas opções de vinhos com sabores e aromas diferentes. Permitindo, assim, a harmonização com os mais diferentes ingredientes.

Desmitificando a relação entre preço e qualidade do vinho

Um dos grandes desafios enfrentados pelos negócios nesse mercado, no entanto, está relacionado ao mito de que um vinho bom sempre vai ser um vinho caro.

Com isso, tentar oferecer a bebida a um preço mais popular, pode se tornar uma barreira de entrada. Justamente pelos consumidores acreditarem que estão comprando algo de qualidade inferior.

Uma das estratégias que as pessoas mais têm utilizado é trabalhar com rótulos pouco conhecidos, mas que possuam valor agregado alto“, enfatiza Bertin.

Tentar sair um pouco do senso comum das grandes marcas que já são conhecidas e que já estipularam um preço de mercado, pode ser uma excelente opção nesse sentido.

Existem várias opções de vinhos mais convidativos, por preços mais justos e que estão entrando no mercado e não deixam nada a desejar em questão de qualidade“, recomenda o sommelier.

Nesse sentido, quem possui um restaurante pode oferecer rótulos de qualidade e, ainda por cima, trazer novidades para os clientes. Com isso, o custo-benefício é maior e o cliente ainda sai satisfeito com o serviço e preço oferecidos.

Para não errar na harmonização de vinhos com pratos populares

Se o caminho para, digamos, democratizar o consumo do vinho é apostar em rótulos novos e de melhor custo-benefício, como fazer para não errar na harmonização?

Tenha em mente que, normalmente, pratos mais populares contam com uma complexidade menor. Com isso, seus sabores não são tão fortes, o que abre espaço para harmonização com vinhos mais leves e que não sejam muito encorpados.

Um espumante é uma excelente opção para pratos mais comuns, um vinho tinto mais leve também é uma opção muito legal, e também vinhos brancos“, aconselha Bertin.

O sommelier ainda destaca o espumante brut branco ou até um rosê. “Dentro dos vinhos tintos, eu acho que uma uva legal é a merlot, a carmenere, que são uvas medianas, até uma pinot noir que é mais leve, mas dependendo do prato pode perder um pouquinho para a estrutura dos ingredientes“, acrescenta.

Já para acertar na escolha dos vinhos brancos, a uva chardonnay, que é muito versátil e conversa com vários tipos de pratos, é uma ótima pedida!

Não é preciso gastar muito para oferecer excelentes opções de harmonização de vinhos com pratos populares. O que conta aqui é a experiência, a qualidade e a agradável lembrança que o cliente terá desse momento!

E você, já utiliza alguma abordagem do tipo no seu estabelecimento? Vamos usar o espaço dos comentários para trocar experiências!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *