Fispal Foodservice faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Todo empreendimento relacionado ao ramo de alimentação fora do lar demanda boa parte do investimento em equipamentos para cozinha. Freezer, forno, fogão, bancada, utensílios e mesas são exemplos de materiais essenciais para abrir as portas.

Comece no ramo de alimentação com a cozinha colaborativa

Todo empreendimento relacionado ao ramo de alimentação fora do lar demanda boa parte do investimento em equipamentos para cozinha. Freezer, forno, fogão, bancada, utensílios e mesas são exemplos de materiais essenciais para abrir as portas.

Dependendo do porte do empreendimento e do aporte inicial, o valor desse "kit básico de trabalho" pode ser bem mais elevado do que o que se pode pagar, ainda mais em um cenário de incerteza com a aceitação dos pratos e da capacidade de gerenciamento.

E ai vem uma pergunta muito pertinente: é possível alugar uma cozinha?

Alugar cozinha é uma tendência no exterior e está chegando ao Brasil com força total. É a chamada cozinha colaborativa. A proposta é que cozinheiros possam usar o espaço profissional para produzir seus pratos.

Conversamos com Rebecca Dias, da House of Food, uma das mais inovadoras cozinhas colaborativas do Brasil e ela nos mostra como funciona essa nova tendência do ramo alimentício.

A ideia da cozinha colaborativa

O Brasil é um país de profissionais extremamente talentosos e criativos na gastronomia. Porém, muitos deles não tem oportunidade de mostrar o que de melhor podem fazer.

A proposta da cozinha colaborativa atende exatamente esse profissional. Ou seja, toda a gestão financeira, o espaço físico e os equipamentos de uma cozinha profissional estão totalmente a disposição.

A ideia de ter uma cozinha colaborativa é, antes de tudo, dar mais acesso às pessoas que queiram ter a experiência de poder cozinhar em um espaço profissional”, garante Rebecca Dias.

Além disso, o chef pode ver a aceitação do público em relação aos pratos por ele produzidos, garantindo melhor retorno da opinião do cliente.

Quem pode ser “dono” de uma cozinha colaborativa?

Uma cozinha colaborativa não se restringe somente aos chefs que estão começando e precisam treinar suas receitas ou tem planos de abrir seu próprio negócio.

“Pode ser alugada por chefs, cozinheiros amadores ou até mesmo estudantes de gastronomia que tenham condições de proporcionar um serviço bom e eficaz ao público”, garante Rebecca.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar