Fispal Foodservice faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

cardapio-restaurante

Cardápio de restaurante: dicas para criar um design vendedor

O cardápio de restaurante é um dos pontos-chave para vender os pratos oferecidos no local. Além disso, ele é responsável por transmitir o conceito e os diferenciais do estabelecimento. Por isso, merece muita atenção no momento em que o seu layout for desenvolvido.

A forma como os pratos serão apresentados, as fotos, as cores e, até mesmo, a fonte escolhida para os textos podem mudar completamente a percepção de um cliente ao pegar um cardápio de restaurante.

Portanto, a grande dúvida que fica é: será que o seu estabelecimento está transmitindo a mensagem que deveria?

A importância do cardápio de restaurante

"O cardápio de restaurante é de extrema importância, pois ele faz uma conexão do cliente com o leque de opções que o restaurante apresenta", explica Eder Franco, diretor de criação.

É o cardápio que apresenta os pratos que a casa oferece. Inclusive, ele pode incentivar o cliente a pedir as opções mais elaboradas. Por isso, esta é uma ferramenta que pode incentivar mais consumo e, consequentemente, aumentar a lucratividade do estabelecimento.

"Da qualidade do tipo de acabamento e papel do cardápio, clareza das informações e projeto visual da peça, este conjunto de fatores deve trazer uma experiência agradável ao consumidor, sendo um fator muitas vezes decisivo para a escolha do público no estabelecimento", complementa Franco.

Por isso, é importante pensar em todos os detalhes e ainda dispor os pratos de forma correta. Assim, o cliente se sentirá mais acolhido e terá mais vontade de consumir no local.

Como organizar a apresentação dos pratos

"Todo cardápio deve contar uma história. A disposição dos itens, considerando cada categoria de prato, da entrada à sobremesa, devem ser dispostos de uma maneira clara, objetiva e bela", recomenda o especialista.

De acordo com Franco, é importante que o cardápio de restaurante siga um padrão visual de diagramação. Ou seja, todos os elementos devem estar bem organizados para facilitar a leitura e captar a atenção do cliente.

"Este é um conceito do Appetite Appeal', que remete à qualidade das imagens e ilustrações que compõem o cardápio e devem chamar a atenção para o consumo dos pratos do estabelecimento".

Outra dica aqui é apresentar os pratos em uma ordem lógica, que pode ser por tipo de refeições ou priorizando mais vendidos. O ideal é ir trazendo as opções de forma a estimular o apetite de quem lê o cardápio.

Para tanto, comece pelas entradas e petiscos. Depois, apresente os pratos leves, como saladas e sanduíches. Parta, então, para os pratos principais, sempre divididos por grupos (como carne, peixe e massas). Por fim, traga as bebidas e encerre com as sobremesas.

Caso o restaurante tenha uma grande variedade de bebidas, vale a pena ainda criar um cardápio separado, como os de drinks ou de vinhos.

Design que vende

"Dentro das opções de produtos que o restaurante ou padaria oferecem, evidencie aqueles que são mais rentáveis com chamadas mais evidentes ou com a formação de combos ou complementos". Para Franco, criar combos no cardápio ajuda a destacar aqueles itens e, assim, atrair os olhares do cliente para a oferta.

Recomenda-se, ainda, apresentar o nome do prato em negrito primeiro e, depois, a descrição e as especificações com uma letra simples. O preço deve vir por último e abaixo do prato, com isso, você evita que o cliente compare os valores e escolha o prato mais barato.

Trazer fotos bonitas e atrativas dos principais pratos também pode aumentar o consumo dos mesmos. Apenas tome muito cuidado ao tirar essas fotos, afinal, é fundamental que elas sejam feitas por um profissional para que a comida fique com uma aparência bonita.

Outro ponto importante aqui é pensar as cores, o formato e o tipo de letra do cardápio de restaurante de acordo com o público que o frequenta.

Estabelecimentos que servem comidas rápidas como lanches podem trazer cores vivas e que destacam mais a escrita. Afinal, quem frequenta esse tipo de local já sabe o que vai pedir e não busca um ambiente tão "requintado".

Para os restaurantes com proposta mais natural, vale a pena apostar em tons que remetem aos vegetais, como o verde e o marrom.

"Cuidado ao apresentar o visual de modo muito pesado ou com um apelo varejista muito forte que pode prejudicar a percepção do cliente em relação aos produtos", complementa Franco.

E o cardápio do seu restaurante, será que está transmitindo todos os diferenciais e sabor dos pratos vendidos? Conte para gente sua opinião!

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar